bullets over faria lima

Não existe São João em São Paulo, né. Mas eu tava desavisado. Aí achava que aqueles pei-pei-pei eram fogos. No quarto pei, quando as motos da polícia apareceram, é que eu me dei conta de que era um tiroteio mesmo e me joguei no chão do ônibus. Acho que não fiquei lá nem cinco minutos, mas realmente essas situações parecem que duram uma eternidade. Foram mais de dez tiros, e eu lá, no chão, tentando imaginar de onde os tiros tavam vindo pra proteger direitinho minha cabeça.

Aí cessou. As pessoas foram levantando, mas eu não queria levantar, não. “Pode levantar, já passou”. Aí quando eu levantei, mais uma leva de tiro.

“Pronto, pegaram o cara, acabou”.

O ônibus começou a andar de novo e eu finalmente levantei. Aí a mulher começou a conversar comigo. Ela tinha um cabelo meio chanel, grisalho, devia ter uns 45-50 anos, achei ela bem bonita, classuda. Perguntou o que eu fazia e, quando eu disse que estudava artes cênicas, ela falou que já imaginava que eu fazia “algo assim” porque a minha “resposta foi muito rápida” (i.e.: eu já estava no chão quando ela queria deitar no mesmo lugar que eu) e dava pra notar a “sensibilidade”. Eu podia ter achado tudo isso que ela falou ridículo, mas na hora era exatamente tudo o que eu queria ouvir. Não eram palavras de conforto nem nada, se fosse não resolveria. Foram coisas que me distraíram, falamos de política cultural (!), arte contemporânea multimídia (!!!) e crianças francesas (!!), nesta ordem.

Aí foi chegando o ponto dela e ela disse “bem-vindo a São Paulo, não é só bala não, viu? Tem muita coisa boa e de graça pra fazer. E uma dica: nunca passe em casa antes de sair. É muito provável que, se você não emendar, na parada em casa você acabe ficando”.

E foi embora. Eu não sei o nome dela, também não disse o meu. Dani disse que nessas horas sempre aparece um anjo. Deve ser mesmo assim mesmo, e deve ser um anjo programado pra cada pessoa. Graças a ela não tremi, não chorei, desci do ônibus e fui pra aula numa boa.

Óbvio que depois bate uma coisa ruim. Mas foi só dormir e acordar que passou.

Tags: , , , , , ,

Uma resposta to “bullets over faria lima”

  1. daniarrais Says:

    bomba do hemetério ahahhaha
    e tu num tinha me falado nessa profecia dela, de não passar em casa! eu sou adepta! haha
    e bichinho, rapaz. vou comprar uns traque de massa pra tu ver que peipeipei pode ser são joão, mesmo em sumpa!
    =*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: