é tudo verdade

– que quando você faz um personagem carregado você fica com aquela energia pesada o resto do dia (ou da semana ou do mês e por aí vai)

– que fazer cinema (ou vídeo digital, para os puristas) é um exercício de paciência absurdo, você espera muito mais do que filma

– que cena de sexo é tudo técnico, você fica ali em cima daquele corpo nu como poderia estar em cima de qualquer outra coisa e depois de 20 minutos nem mesmo constrangimento rola (rola no sentido de “acontece”, tá?)

– que rola uma inveja arretada entre os atores e frequentemente muita baixaria em decorrência dela

Isto posto, não estranhem se daqui a algum tempo eu disser que tal personagem foi “um presente”.

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: